Páginas

sábado, 3 de julho de 2010

Por um Fio




É que a tecitura dos meus versos
Se perde no emaranhado das tuas linhas.
Teia.
Reverso.
Avesso.
Alinhavo
E ponto.
Ainda assim, bordado.


Sugestão para ouvir: "A Linha e o Linho" - Gilberto Gil
Imagem capturada do blog www.extinto.blogger.com.br

28 comentários:

Carol Freitas disse...

Ainda assim, arremato: costura perfeita, Moni!

Adoro o entrelaço de tuas palavras!

Beijo, moça!

Diu Mota disse...

Belíssimas metáforas, Moni! Por mais bonito, enrolado!
beijo na alma!

Sylvia Araujo disse...

Coisa liiiiiiiiiiinda!

Eu vi tanta cor nesse bordado - apesar de...

Beijoca, lindeza!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga.

Que bom chegar novamente aqui,
e saborear palavras
tão cheias de sentimentos.
O outro.. Ah, o outro....
Sempre a nos construir
e desconstruir...
Mas sem o amor,
não seríamos vida


Dias de paz para ti.

Eduardo Silveira disse...

oi, Moni

obrigado pela visita atenciosa. tbpem lhe sigo.Estive aqui no meio da semana, e gostei muito do blog. Mas como estava com pressa, não pude curtir o blog, pois se há algo que nunca - Nunca mesmo! se pode fazer com pressa é ler poesia.
ah, pena que estou sem áudio no momento, mas vou guardar o nome da canção. essa eu não conheço, mas as do gil que ouço são belíssimas. Aliás, lembrei daquela lindíssima "Metáfora", tudo a ver com teu blog.

"quando o poeta diz 'bordado'.. deve estar querendo dizer... ^^

bjo

Myrela disse...

Hummm!! Ventos novos sobram... ou diria, fios novos para tecer!
Beijo!

Aninha Kita disse...

Lindo lindo lindo!
Parabéns, Moni!

Bordou a alma do leitor junto às tuas palavras! *-*

Beijo!
Ana

Mary Pereira disse...

E são tantas as linhas que compoem a tecitura de um verso, não? Tantas linhas. Tantas cores. Tanta gente. Sem ponto final.

Bela escrita!

Gostei de descobrir este lugar!
Beijo

Í.ta** disse...

e eu gosto mesmo é quando os "pontos" bordados ficam frágeis, sabes, igualzin a nós, humanos. prontos para serem soltos e remendados em outro lugar :)

lindoso demais, moni!

RICARDO disse...

Moni

Emaranhei-me nesses fios teia desse poema "alta costura".
Genial!

Beijo!

sidnei olívio disse...

Brilhante e sorrateiro... Um beijo.

[ rod ] ® disse...

Dos versos presos a ilusão por um fim! bjs moça.

disse...

Delícia de costura.
Colcha de retalhos das mais delicadas e coloridas.

Beijodoce em ti!

Paulo Rogério disse...

Bela mensagem, para o amor assim construído de miudezas...
Preciosas. Relevantes. Necessárias.
Beijo!
(ps.: buscando identidade visual em tanto mar...)

Geraldo de Barros disse...

me teceu todo aqui ;)

beijos, querida,
G

Kelly Marinho disse...

Um lindo "bordado".
Beijo

marjoriebier disse...

Lácteo-bordado. Eu creio!

Beijo

Talita Prates disse...

sou tua fã, bordadeira.

admiro-te DEMAIS, DEMAIS!

lindo! - não poderia ser diferente.

um bjo,

Tá.

aluisio martins disse...

tecido lindo, prendas e labirintos.

eupoeta disse...

É sempre bom se perder nos teus versos...

Lindo.

Beijos

emsgomes disse...

"É que a tecitura dos meus versos
se perde no emaranhado das tuas linhas"
Eis aí uma grande poeta.
Parabéns!

Beijo
Evandro Gomes

Gordinha disse...

Quem nunca se perdeu nas linhas curvas de um coração alheio?

Bjs!
=D

Renata de Aragão Lopes disse...

Lindo, lindo, lindo!

Falaste daquele mesmo
meu "Amor de rendição"...

Beijo, Moni!

aluisio martins disse...

tua poesia de enfeitar palavras, dá beleza a fome do ouvido... isso melhora a hora... amém!

Eduardo Trindade disse...

Ah, se soubesses o quanto esta imagem da teia e de urdiduras diversas mexe comigo!... Gostei muito!
Abraços!

Felipe Carriço disse...

Poeta não dá pauta sem nó. Hehe!

Não sei se vc chegou a ler lá no meu blog um texto chamado "Arranha Minha Teia".

Mara faturi disse...

Poema de bela cosrura;perfeito;)
bjos bem alinhavados!!!

Flá Perez (BláBlá) disse...

lindo issso!!!
bjbj