Páginas

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Dos (des)Encontros


Do que pude sentir
Já te sabia.
Não te encontrei,
Nunca te vi.
Mas outra forma não havia
Amor acontece à revelia
Inútil repreender.
E ele veio:
Fez sentir
Inteira ao meio
Sem sequer te conhecer.


Para ouvir João e Maria, aqui.
Imagem capturada do Arouca's blog.

21 comentários:

eupoeta disse...

Lindonaaaaaaa!!!

Como pôde ser tão certeira assim?

Hein?

Diga-me!

Sabe quando você lê algo que te veste? com as cores exatas do que se passa?

Pois é.

Esse é o post.

Amei.

Bjos, Du

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Penso que o amor
que chega em nossa vida,
já existia em nós,
muito antes de percebermos
a sua existência.

Sua amizade é preciosa para mim

Renata de Aragão Lopes disse...

E desse jeito
é possível alguma saudade?...

Lindo, Moni!

Um beijo,
Doce de Lira

Carol Freitas disse...

A gente acha que não, mas sempre conhece o amor. A única questão é que, dito assim, ele ganha mais sabor ;)

Lindo como tudo. Inspirado como sempre!

Beijo!

Letícia Losekann Coelho disse...

Né? Tem poesias que de tão boas melhor calar, para não ficar muito "miguxo".
Adorei! Amor a gente não escolhe ou colhe, ele aparece... A gente conhece, lá no fundo sabe mas algumas vezes não quer reconhecer.

Beijos

Gisa Carvalho disse...

Amo quem eu apenas imagino.

Edu disse...

Nada como idealizar e concretizar! É como fazer mágica! Lindo mesmo!

Aproveitando, recebi um selo para falar sobre "Partidas e chegads: O que faz você feliz?", publiquei e repassei pra você!

Me avise se topa ou não a brincadeira!

Beijos!

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Reconhecemos o amor de uma maneira só nossa.

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

RICARDO disse...

"Poema inspirador
que "aguça" os sentidos
meio que desprevenidos
para com esse desconhecido
mas plenamente percebido
sentimento de amor..."

Sem sequer te conhecer
sinto-me inteiramente encontrado nessas suas palavras.

Beijo de fã!

Rafael disse...

OH YEAH
É isso aí, muito bueno.
Bjs

Rafael Castellar das Neves disse...

Caramba...isso foi muito bom...muito mesmo!!

Simples, carregado e com uma ótima forma..

[]sss

sidnei olivio disse...

Plena e modernamente lírico, sem qualquer aresta que se apare. Gostei muito. Beijo.

Rafaela Figueiredo disse...

ai, que linda!
amor tem desses 'trotes', né?
o bom é que lhe ingressar nunca tem fim: seremos 'amadores' [!] a cada dia desse curso - de vida! =)

beijão

maricotinha ♥ disse...

Olá,
Recebi um meme e resolvi te encaminhar. Bjs

Trabalhos que tive em minha vida:
1.
2.
3.
4.

Lugares em que vivi:
1.
2.
3.
4.

Programas de TV que assistia quando criança (bem criancinha mesmo...):
1.
2.
3.
4.

Programas que assisto:
1.
2.
3.
4.

Quatro lugares em que estive e voltaria:
1.
2.
3.
4.

Formas diferentes que me chamam:
1.
2.
3.
4.

Quatro comidas favoritas:
1.
2.
3.
4.

Quatro lugares em que desejaria estar agora:
1.
2.
3.
4.

Espero que no próximo ano, eu possa:
1.
2.
3.
4.

Como o meme é dos 4, preciso indicar 4 pessoas para respondê-lo:

FERNANDO COSTA disse...

De uma beleza singular, de um talento invejável, de uma veracidade sentida.

Da noite, do dia, da nudez percebida.

Do que digo; e do que eu não sei dizer - Do ser ver !

Do se achar aqui (no teu lindo verso), do querer prosseguir e ser réu confesso.

Adoro este tua mão sobre o papel.

Excelente semana - Fê.

Talita Prates disse...

é lindo.

essa antecipação do amor
já é amor?

bjo, sua linda!

(F)

Tá.

Má Midlej disse...

Meu Deus, encontrei uma poeta!
:D :D
Ah.. porque eu estou há um tempo perdida nas postagens daqui, mas hoje eu precisei comentar rsrs

Que lindeeeza de versos.
Adorei!

Felipe Carriço disse...

Até por que nós nunca conheceremos plenamente o outro, nem a nós mesmos.

Aninha Kita disse...

Que poema, hein? Daquele que arrepia, que toca lá no fundo. Sutil e lindo, Moni!
O amor está sempre em nós, não? Só vem e vão a quem destinamos. :)

Beijos, beijos!
Ana

Hamanda Freires disse...

Aplausos pra você Moni...perfeita!

Dan RibLey disse...

Cada poesia sua que leio
fico com cara de demente
me inspiro do incío ao meio
ao final me sinto dormente

Ouvir: Still Got the Blues (ao vivo) - Gary Moore.