Páginas

domingo, 25 de maio de 2008

O melhor de tudo
É que há o hoje para reparar os estragos de ontem
É feito sopro de mãe no machucado
Feito abraço saudoso, apertado.
E tem ainda amanhã
Com cheiro de fruta doce, maçã,
E desse não escapa ninguém.

4 comentários:

Anônimo disse...

E ainda melhor, é que a esperança não morre jamais!!

A Moni. disse...

EM TEMPO:
"(...) embora quem quase morra esteja vivo, quem quase vive, já morreu."

Henrique Moreira disse...

Um texto tão cheio de esperança e tão livre dela também. Como que dizendo: amanhã terei decepções. Uma certeza.
Beijo e bom final de semana.

Anshla disse...

Esse é o poeminha da contra-capa.