Páginas

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Distração


Parece a melhor recomendação:
Dispersar,
Induzir à distração.
E pronto.
Deixar o tempo passar
Deixar o dia correr
Deixar a noite ser.
Não falo, não conto,
Nem olho pra trás
E ao pé-da-letra
Simplesmente esqueço.
Mas por estar do avesso
Não que me comprometa:
De tanta distração que tive
Sem nenhuma maldade
Acabo de esquecer, inclusive
De dizer a verdade.


Imagem capturada do site www.cantodasletras.uol.com.br

24 comentários:

Felipe A. Carriço disse...

Um texto que dispensa comentários.

Tiago Moralles disse...

Mentira? Sério?

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Anestesiou.

até mais.

Jota Cê

O Profeta disse...

És uma Mulher linda...


Doce beijo

Adolfo Payés disse...

Por problemas de salud estuve ausente estos últimos días,
ya me pondré a la altura de sus blog para comentarles..

Pido disculpas por no poder pasar por sus bloggs..

Gracias

Un abrazo
con mis
Saludos fraternos de siempre..

NDORETTO disse...

Amei!!!!!! Adoro poema de longo!!!!! Cai-lhe tão bem...eheheh

bjs,
neusa

http://poesiarapida.blogspot.com/

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Olá.
As vezes é preciso estar assim.
Um pouco de loucura faz bem.

Esta semana postei no blog
www.sonhosdeumprofessor.blogspot.com
um texto que fala sobre a educação que acredito.


Espero sua visita, também neste blog.

Amizades são assim.
É preciso cuidá-las para que não sejam esquecidas.

Semana de sonhos para ti.

A Moni. disse...

Felipe, sabia que morro de medo de silêncio? rsrsrs


Sim, Tiago. Mas eu tentei qeu fosse verdade. Juro.


Posso achar isso bom, né, Jota Cê? Até mais...


Profeta... Agora fiquei sem jeito...rs


Adolfo, continua na torcida para que fique logo bem, vale? Abraços!


Neusa...rs... Você de mini-saia, eu de longo...vamos nos vestindo de poesia!


Aluísio... agora fiquei pensando sobre a loucura... Será isso? rsrs
Irei, com certeza, conhecer seu outro blog.

Beijos carinhosos a todos!

Renata de Aragão Lopes disse...

"E ao pé-da-letra
Simplesmente esqueço."

Que difícil isso, não?

Ah...
Se estava pelo avesso,
deve ter mentido
a si mesma.
Como dizem:
"dos males, o menor." : )

Beijo, amiga!

anazézim disse...

já ouviu Itamar Assumpção?

Delirium disse...

As melhores recomendações costumam ser as mais difíceis de serem seguidas.
Quanto à dizer a verdade... Como lhe contar os lados, se a verdade é um prisma?

Adorei isso aqui!

Bebel disse...

Naizinha,
Me distrai aqui com as coisas belas postadas, que esqueci de fazer a mala rs
Simplesmente fantástico!
Beijos, lindume

Paulo Rogério disse...

A verdade não é de todo má. Só é sisuda.

Geraldo de Barros disse...

Moni, a distração às vezes faz tão bem, tocamos o que atentos nem sentimos, notamos o que sempre passa desapercebido, curtimos as coisas simples e é verdade que a verdade das coisas as vezes passa batido, mas como vc falou, é "sem nenhuma maldade", as coisas ficam mais leves, verdades/certezas pesam :)

Beijos,
Geraldo.

ventosnaprimavera disse...

Linda poesia, vim conhecer seu blog, muito belo.Já sou seguidor.Arnoldo Pimentel
Se puder visite meus blogs
http://ventosnaprimavera.blogspot.com
http://palavrasnosventos.blogspot.com
http://haikainosventos.blogspot.com

Elcio disse...

Recordei a musica de Chico Buarque. "Mil perdões"

"[...]Te perdôo
Quando anseio pelo instante de sair
E rodar exuberante
E me perder de ti
Te perdôo
Por quereres me ver
Aprendendo a mentir (te mentir, te mentir)[...]"

É isso aí.

Bjs e ótimo fds

Gordinha disse...

Meu Deus, sou tão distraída! Mas acho que o meu distraimento me faz falar a verdade sem perceber.

Abraços!
=D

O Profeta disse...

À volta desta fogueira
Aquecem os corações, almas penadas
À volta desta fogueira ninguém foje
Todos contam lendas de pessoas encantadas

Todos rezam, todos pedem
Que desça o céu à terra
Todos falam de um anjo
Que travou uma santa guerra

Manto de água, mundo verde
Manhãs de sol posto no céu
Às vezes a luz perde-se na noite
À vezes um coração veste um negro véu


Mágico beijo

A Moni. disse...

Renata, é e-xa-ta-men-te isso. No alvo!


Pérola, o que vc indica??


Delirium... Tens razão... A verdade, de verdade, tem lados demais! Obrigada por vir e que bom que gostou... Volte muito!


Naizinha...obrigada! Tomara que a viagem seja tudo de bom!


Paulo Rogério... Vc me fez ver a verdade com uma baita ruga na testa...


Geraldo, teu comentário me fez lembrar Zélia Duncan:

"Se você não se distrai, o amor não chega
A sua música não toca
O acaso vira espera e sufoca
A alegria vira ansiedade
E quebra o encanto doce
De te surpreender de verdade"


Ventos na Primavera, que bons ventos te trouxeram! Irei, sim, te visitar!


Élcio, tem sempre num pouco de Chico em tudo o que a gente vive... Adorei!


Tua distração te dá leveza, Gordinha...Isso é bom demais!

Lindo poema, Profeta... Como sempre, um presente!

Beijos e ótima semana a todos!

Marcelo Novaes disse...

Moni,

Adquirem-se hábitos, perdem-se outros.




beijos, poeta.





Marcelo.

Talita Prates disse...

>> distraídos venceremos! <<

muito bonito, Moni!
Um bjo, querida!

Myrela Leitão disse...

Bond's!
Isso foi perfeito! Marcante!
Mas, vou desejar que acabe tua inspiração para esse tema e que possam vir outros ou o mesmo renovado... para o nosso prazer.

Fagulhas do Divino no humano disse...

Linda poesia ...fala ao profundo so ser...Bjus

Carol Freitas disse...

"Se você não se distrai..."

Me lembrou Zélia, me lembrou Leminsk, me afirmou você =)